A corrida é um esporte que vem crescendo bastante no Brasil. Basta um passeio pelos parques e avenidas das grandes cidades para comprovar: a corrida de rua conquistou o brasileiro!

Mas não basta calçar o tênis e sair correndo por aí. Correr é uma atividade que requer treinamento e preparação. Existem diversas maneiras de treinar corrida, seja para corredores iniciantes, amadores e profissionais. Um treino diferente, além de quebrar a monotonia, traz melhorias no rendimento do atleta e no seu condicionamento físico.

Listamos abaixo os principais tipos e objetivos de cada de treino para corrida. Confira:

Corrida de base
A corrida de base é realizada no início do ciclo de treinamento, geralmente no início do ano. Ela não possui foco em velocidade nem em volume. O objetivo desse tipo de treino é fortalecer a base muscular e adaptar o corpo. Com duração entre 6 e 8 semanas, inclui outros exercícios além da corrida em si.

Corrida regenerativa ou de recuperação:
Como o nome sugere, a corrida regenerativa é uma corrida leve, moderada e que deve ser feita num ritmo confortável. Geralmente é feita após uma competição ou um treino intenso. A intensidade do treino é baixa, e o volume é de moderado a baixo. Mesmo sendo um treino mais “leve”, ele não deve ser ignorado pois ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo e também na recuperação.

Corrida básica
Nesse tipo de corrida, se percorre uma distância curta ou média, num ritmo natural. Esse tipo de treino estimula a melhora da capacidade aeróbica e a resistência do atleta. É uma corrida praticada tanto por iniciantes quanto por profissionais.  

Corrida longa ou longão
Popularmente conhecida como “longão”, é a corrida feita em um ritmo confortável para completar o treino previsto. O “longão” pode se basear em distância ou tempo, desde que seja realizado sem intervalos durante a corrida. Esse tipo de treino geralmente é realizado antes de competições, para simular a vivência da prova. A corrida longa proporciona ao corredor o aumento de resistência física, tolerância mental e da capacidade cardiovascular.

Corrida de progressão
A corrida de progressão começa num ritmo natural e confortável, passa pelo ritmo moderado seguido de um ritmo mais rápido e é finalizada com a aceleração máxima no final da corrida, o chamado sprint final. A corrida de progressão é utilizada para melhorar a média final do pace e programar seu ritmo de prova.

Fartlek
O Fartlek é um método de treino original da Suécia, e significa algo próximo de “jogo de velocidade”. Originalmente, esse tipo de treino consiste em alternar a intensidade de uma corrida contínua, ora correndo em alta intensidade, ora em intensidade leve. Hoje, o Fartlek é utilizado em diferentes variações: seja no piso, no relevo, na velocidade, no tempo, ambiente, clima, entre outros. Essas variações são definidas de acordo com o objetivo de treino do atleta ou do treinador. O Fartlek é muito utilizado para aprimorar velocidade, resistência e claro, evitar a monotonia.

Corrida em aclive
O treino em subidas atua no fortalecimento da musculatura posterior da coxa e dos glúteos, na melhora da resistência física, ajuda a corrigir a técnica do movimento, melhora na capacidade pulmonar, aeróbica e anaeróbica, além é claro, da tolerância física e mental ao esforço muscular.  Esse tipo de treino deve ser feito de forma criteriosa no programa de treino, prestando atenção quanto ao esforço excessivo de músculos e articulações.

Corrida de tempo
Na corrida de tempo, o objetivo é treinar a velocidade contínua. Nesse tipo de treino, geralmente é estipulado um tempo limite e o corredor percorre a maior distância dentro do tempo limite. O inverso também é comum: determina-se uma distância para que o corredor possa percorrê-la no menor tempo possível. O corredor precisa saber avaliar a intensidade, para que possa finalizar o treino em boas condições. Esse método de treino tem o objetivo de condicionar o corredor para que ele possa sustentar um ritmo intenso de velocidade por um período prolongado de tempo.

Corrida Intervalada ou Treino de Tiro
A corrida intervalada possui intensidade muito alta e volume muito baixo. Normalmente intercala corridas curtas e velozes – os famosos “tiros” –  com intervalos de recuperação que podem ser preenchidos por corrida leve, caminhada ou até mesmo uma pausa da atividade. Esse tipo de treino tem o objetivo de preparar o atleta para um final de prova mais intensa e trabalha potência, força e limiar anaeróbio.

Tempo RUN
Esse tipo de treino tem foco na velocidade média por km, ou seja: foco no pace. O treino Tempo RUN serve para dar regularidade ao ritmo e programá-lo para a prova. Este treino tem o objetivo de regular o pace para cada quilômetro, para que no dia da prova seja cumprida a meta final de tempo total.

Corrida na areia
A corrida na areia tem o objetivo de fortalecer os músculos que são pouco utilizados nos treinos de rua ou na esteira. Esse tipo de treino deve ter uma duração curta, entre 20 minutos e uma hora, no máximo.

 

Comentários

Comentários