Quando falamos em fisioterapia, é comum que o primeiro pensamento seja voltado para a área de reabilitação. A fisioterapia de reabilitação consiste em tratar uma lesão instalada. Mas a fisioterapia é muito mais que reabilitação: é a ciência que trata e previne distúrbios na funcionalidade do organismo humano por meio de agentes naturais e terapêuticos.

Cada vez mais, a fisioterapia de prevenção vem ganhando espaço e credibilidade, principalmente na área esportiva. Com o objetivo de prevenir lesões, a fisioterapia melhora o desempenho, rendimento e performance do atleta.

O fisioterapeuta precisa estar habilitado a avaliar o atleta e é imprescindível que conheça a fundo o esporte praticado pelo paciente. No início do tratamento são avaliados os principais pontos que podem gerar uma lesão a curto, médio e longo prazo. Num atleta de corrida por exemplo, os principais pontos avaliados são: postura, passada, tipo de pé e pisada, flexibilidade, equilíbrio de força, resistência muscular, tônus muscular e equilíbrio.

Depois de uma avaliação minuciosa, o profissional trabalhará para minimizar os déficits individuais do atleta, aperfeiçoando qualidades existentes, para que o corpo funcione da forma mais sincronizada e eficiente possível.

Ou seja: além de evitar os riscos de lesão, o atleta ainda percebe um ganho de performance em decorrência do acompanhamento com fisioterapeuta.

Comentários

Comentários