Conheça as principais características, entenda as diferenças e saiba tudo sobre o esse suplemento.

Já falamos nesse outro post tudo sobre o Whey Protein. Sua origem, benefícios, e recomendações de consumo. Mas é muito comum ouvirmos falar dos diferentes tipos de Whey: concentrado, isolado, hidrolisado, blend de proteínas… Afinal, você sabe quais são as principais características e diferenças entre cada um deles? Para começar, hoje vamos falar do Whey Protein Concentrado!

Um resumo sobre o Whey Protein

Relembrando o que falamos no último post, o Whey Protein é um produto extraído durante o processo de fabricação do queijo, que durante muitos anos era descartado pela indústria de alimentos, até que descobriram o seu real valor. Até chegar no formato em pó que conhecemos, ele passa por processos de filtragem que buscam remover os constituintes não proteicos. A partir daí resultam os diferentes tipos de Whey Protein que conhecemos.

O Whey Protein Concentrado

As primeiras gerações do Whey Protein continham uma baixa concentração de proteínas (30% – 40%) e elevados níveis de lactose e gorduras. Nessa época, isso era conhecido como o Whey Protein Concentrado e era utilizado principalmente pela indústria alimentícia.

Mas os tempos mudaram, a tecnologia avançou, e hoje esse cenário é bem diferente. O Whey Protein Concentrado agora possui uma concentração bem mais alta, entre 70% a 80% de proteínas, com níveis reduzidos de lactose e gordura. Muitas pessoas ainda tem a impressão de que o Whey Protein Concentrado é inferior ao Isolado, mas isso não é necessariamente uma verdade. Ainda que o WPC contenha uma concentração inferior de proteínas, ele pode apresentar alguns componentes que não são encontrados no WPI.

Um Whey Protein Concentrado de boa qualidade possui níveis mais altos de fatores do crescimento como IGF-1, TGF-1 e TGF-2. Também apresenta índices mais elevados de fosfolipídeos e lipídeos bio-ativos como o CLA (Ácido linoleico conjugado), e muitas vezes contém níveis mais altos de imunoglobulinas e lactoferrina.

Ainda que ainda faltem pesquisas que comprovem que esses componentes encontrados no Whey Protein Concentrado podem surtir efeito na massa muscular ou na performance do atleta, alguns estudos sugerem que eles podem melhorar a imunidade do organismo e a saúde intestinal, além de vários outros efeitos benéficos para qualquer pessoa, seja ela atleta ou não.

Em linhas gerais, o WPC possui uma concentração de proteínas inferior ao WPI, e contém níveis mais altos de lactose e gorduras, mas essa gordura pode trazer benefícios positivos. As pessoas não deveriam considerá-lo como uma opção inferior ao Whey Protein Isolado, já que muitas vezes, dependendo do objetivo do atleta, pode até ser considerado melhor.

Como o método de filtragem adotado para extrair o Whey Protein Concentrado é mais simples, o custo desse processo é menor. Por isso, a faixa de preços de um WPC é consideravelmente inferior ao WPI. Por isso, considerando todos os aspectos que abordamos até aqui, o WPC é uma excelente opção de custo-benefício para o atleta que busca fortalecimento muscular e performance esportiva.

Quando, como e quanto consumir?

Por ser uma proteína de rápida absorção, o horário mais indicado para o consumo do Whey Protein Concentrado é imediatamente após o exercício. É nesse período que o seu corpo irá utilizar de maneira eficiente os nutrientes disponíveis no organismo para recuperar e construir a musculatura, e o componente principal para esse processo é justamente a proteína. Para isso, basta misturar todo o conteúdo de um sachê DUX com água!

Se você é um atleta comum, uma dose do Whey Protein DUX com 22g de proteínas já é o suficiente. No entanto, sempre é importante lembrar que cada organismo é diferente do outro, e que por isso é fundamental se consultar com um nutricionista para saber quais são as suas necessidades.

Bons treinos!

Comentários

Comentários